Arquivos

Você está navegando nos arquivos da categoria Java.

mai

3

Câmpus de Ponta Porã lança Fábrica de Software

By Robson Soares

Olá pessoal,

Este é um momento muito especial onde fiz o lançamento de uma Fábrica de Software aqui na UFMS em Ponta Porã. Esta fábrica visa desenvolver diversos produtos de software e soluções de gestão para a demanda da cidade de Ponta Porã e também para outras regiões do país.

O lançamento contou com a palestra “Scrum para Gerenciar Projetos de Software”, proferida por mim e realizada ano auditório do câmpus. O evento abordou o EducaInglês, um software móvel para ensino de inglês, gratuito, no Android, para ser utilizado em Smartphones e Tablets.

Este lançamento foi colocado na primeira página do site oficial da UFMS, e nos deixou muito felizes aqui no campus de Ponta Porã. O link da notícia é: http://www-nt.ufms.br/news/view/id/2001

O EducaInglês foi desenvolvido no câmpus da Universidade e está disponível para download no Google Play, uma loja online para distribuição de aplicações, jogos, filmes, música e livros.

O EducaInglês traz 30 lições nesta primeira versão. “Estamos usando o Scrum para gerenciar as melhorias a serem feitas no mesmo e coordenar as atividades que estão sendo desenvolvidas”, afirma Robson. Segundo o professor Scrum nada mais é que um framework ágil voltado para gerenciamento de projetos de forma interativa e incremental, focado em entregas de valor par ao cliente, com forte visibilidade e rápida adaptação.

Os acadêmicos envolvidos no desenvolvimento do EducaInglês são: Cleidimar Viana, que trabalhou na etapa final com a nova interface, distribuição das lições, desenvolvendo os ajustes e também participando da parte documentacional e pesquisa para inclusão de novos recursos; e Arthur Moratto e Patrick Perosa que iniciaram o projeto e estão também participando da parte documentacional e pesquisa para inclusão de novos recursos. O símbolo da Fábrica de Software da UFMS/CPPP foi criado pelo acadêmico Ricardo Martins.

Para o diretor do câmpus, professor Amaury, “ações como essa poderão fortalecer a presença da UFMS no interior do estado e ainda favorecer a consolidação dos cursos da área e do Câmpus de Ponta Porã”.

mai

20

Ranking das Linguagens de Programação 2012

By Robson Soares

Olá pessoal,

Na aula de Programação para Web no curso de Sistemas de Informação na UFMS CPPP, estou ministrando aulas sobre Java para Web, e abordando HTML e Javascript. E conversando com os alunos alguns me perguntaram sobre as linguagens que são mais usadas pelas empresas.

Fiz uma pesquisa e encontrei o Ranking das Linguagens mais usadas no mundo e aproveitei para criar este post divulgando estes dados. Java está em 1o. Lugar junto com a Linguagem C, mas é evidente a força da linguagem C que está entre todas as linguagens que estão nos 5 primeiros lugares. O Android está junto com Java pois é uma extensão da mesma. Observem que o JavaScript está em 8o. lugar entre as mais usadas.

Estas informações são mantidas pelo “TIOBE programming community index” ou Índice TIOBE, que é uma lista ordenada de linguagens de programação, classificada pela freqüência de pesquisa na web usando o nome da linguagem como a palavra-chave.

O índice cobre buscas no Google, Google Blogs, MSN, Yahoo!, Wikipedia e no YouTube. O índice é atualizado mensalmente. A informação mais recente é gratuita, mas as análises e estatísticas de dados ao longo dos anos é paga. Os autores do índice acham que essas informações podem ser valiosas ao aceitar variadas decisões estratégicas. O TIOBE foca em linguagens de programação completas, logo, não fornece informações sobre a popularidade de, por exemplo, SQL ou HTML.

De acordo com o site, o índice TIOBE não é sobre a melhor linguagem de programação, ou em qual se tem escrito a maior quantidade de linhas de código. Entretanto, o site alega que a frequência de buscas pode refletir o número de engenheiros hábeis, cursos e vagas de emprego no mundo todo.

1. Java – 17%
2. C – 17%
3. C# – 8%
4. C++ – 8%
5. Objective-C – 8%
6. PHP – 6%
7. (Visual) Basic – 4%
8. JavaScript – 3%
9. Python – 3%
10. Perl – 3%
11. Delphi/Objective Pascal
12. PL/SQL
13. Ruby
14. Transact-SQL
15. Lisp

Referências:
TIOBE
Blog CMMI
Definição TIOBE

Abraço a todos

Prof. Robson
UFMS CPPP

fev

9

Alterar a porta padrão 8080 do GlassFish

By Robson Soares

Olá pessoal,

Usando o Netbeans precisei alterar a porta padrão do Glassfish de 8080 para 8083, e executei os seguintes passos:

1) Editar o arquivo domain.xml, localizado em
“C:\util\sges-v3\glassfish\domains\domain1\config”
Alterar a porta 8080 para 8083, conforme a seguinte linha mostrada a seguir já alterada:

2) No Netbeans, na aba serviços, remover o servidor Glassfish e adicionar novamente, e ele já vem com a configuração nova da porta.

3) Pronto!!!

Abraço a todos e espero que esta dica seja útil a vocês

Robson

set

28

Oracle melhora Java

By Robson Soares

Executivos da companhia conhecem o valor dos aplicativos escritos nesta linguagem de programação sobre concorrentes como SAP

A Oracle continuará a a entregar melhoras para o Kit de Desenvolvimento Java (JVM, da sigla em inglês), um componente-chave para os programadores, e manterá os códigos JDK e Java Virtual Machine disponíveis em open source. A informação foi dada pelo vice-presidente executivo de desenvolvimento de produtos da companhia, Thomas Kurian, logo após o fim da Oracle OpenWorld, em 20 de setembro.
A suite E-Business, Fusion middleware e a reedição do Fusion são fortemente amparados pelo Java. Executivos da companhia conhecem o valor dos aplicativos escritos nessa linguagem de programação sobre concorrentes como SAP e outros escritos em propriedade Abap.

“Queremos ser transparentes sobre a evolução do Java”, disse. A empresa irá fazer uma nova engenharia do Java Virtual Machine em uma construção modular, de forma que suas partes possam ser revisadas ou melhorada sem afetar as demais.
A modularidade também vai permitir uma maior facilidade na montagem de um JVM, que é adequado para a tarefa, e se é necessário para executar um aplicativo em um netbook pequeno ou um servidor de 32 CPU.

Kurian disse que os desenvolvedores vão montar “um subsistema modular em um JVM que as escalas de um notebook de baixo custo para servidores high end” de um conjunto de peças. “Não há necessidade de um monte de versões”, acrescentou.
Melhores funções
A Oracle está adotando as melhores funções das máquinas virtuais JRockit BEA Systems, parte do seu Fusion middleware, na nova versão do JVM. Estará incluso o console de administração MissionControl, que cria uma imagem visual da eficácia da coleta de lixo do Java. Também aponta a performance de linguagem e analisa as causas de lentidão e latência.
A Sun Microsystems, agora parte da Oracle, produziu uma versão móvel do JVM para dispositivos de mao e as capacidades do Java também serão expandidos para rodar scripts em linguagens dinâmicas, disse.
O JVM tem o intuito de melhorar a capacidade produtiva do programadas. E ambas a linguagem e máquinas virtual serão otimizadas para tirar vantagem dos novos processadores. Um deles é o Sparc T3, chip de 16 núcleos, que deve estar disponível até o fim do ano. O vice-presidente sênior de hardware da empresa, John Fowler, evitou cravar uma data, mas é bom lembrar que a rival Intel está atualmente em sua Xeon 7500 e 7600 a geração de chips com oito núcleos.

por Charles Badcock (InformationWeek)

Fonte: itWeb

ago

16

Java em Primeiro Lugar no Ranking das Linguagens de Programação em agosto de 2010

By Robson Soares

No mês de agosto de 2010, a linguagem Java está em primeiro lugar dentre as linguagens de programação no mundo.

Em resumo as 10 primeiras são:

1. Java

2. C

3. C++

4. PHP

5. Visual Basic

6. C#

7. Python

8. PERL

9. Objective-C

10. Delphi

A lista completa pode ser visualizada na Fonte da notícia, o site TIOBE Programming Community Index.

Referência: TIOBE

jul

25

Conexão Java com Oracle, PostgreSQL e MySQL

By Robson Soares

Estou dando aula na Pós-Graduação na ANHANGUERA UNIDERP de Java, da turma 2010, a disciplina que estou ministrando é Java com Banco de Dados, usando JDBC, e teve início neste sábado dia 24 de julho de 2010. Fiz um exemplo que demonstra a conexão Java com os bancos de dados Oracle, PostgreSQL e MySQL, e vou descrever aqui o código-fonte para quem quiser usar um destes bancos de dados. Este exemplo é bastante útil pois demonstra as Strings de URL e Driver que devem ser especificadas para cada cada um destes bancos de dados,  na programação usando a linguagem Java.

Grande abraço e bons projetos a todos

Robson

========= código-fonte =========

import java.sql.Connection;
import java.sql.DriverManager;
import java.sql.PreparedStatement;
import java.sql.ResultSet;
import java.sql.SQLException;
import java.sql.Statement;

import javax.swing.JOptionPane;

/*
* Autor: Robson Soares Silva
* Aplicação: Java com Banco de Dados
* Esta aplicação demonstra a conexão do Java com os bancos de dados
* Oracle, PostgreSQL e MySQL
* Data: 23 de julho de 2009
*
*
* Script da Tabela:
*
* create table raca
* (id_raca int not null primary key,
* nome_raca varchar(100) not null)
*
*/

public class JavaBancoDados {

/**
* @param args
*/
public static void main(String[] args) {
// TODO Auto-generated method stub

String url = “”;
String driver = “”;
String login = “”;
String passwd = “”;
Connection conexao = null;

String resposta = JOptionPane.showInputDialog(“Digite 1 – Oracle, 2 – PostgreSQL e 3 – MySQL”);

if (resposta.equals(“1″)) // Oracle
{
url = “jdbc:oracle:thin:@127.0.0.1:1521″;
driver = “oracle.jdbc.OracleDriver”;
login = “SYSTEM”;
passwd = “123456″;

}
else
if (resposta.equals(“2″)) // PostgreSQL
{
url = “jdbc:postgresql://localhost:5432/posjava”;
driver = “org.postgresql.Driver”;
login = “postgres”;
passwd = “postgres”;
}
else
if (resposta.equals(“3″)) // MySQL
{
url = “jdbc:mysql://localhost:3306/posjava”;
driver = “org.gjt.mm.mysql.Driver”;
login = “root”;
passwd = “123456″;
}

try
{
Class.forName(driver);
conexao = DriverManager.getConnection(url,login,passwd);
}
catch(java.lang.Exception ex)
{
System.out.println(ex);
}

try
{
String codigo = “”;
String nome = “”;

codigo = JOptionPane.showInputDialog(“Digite o código da Raça”);
nome = JOptionPane.showInputDialog(“Digite o nome da Raça”);

//Forma 1 – usando a classe Statement
//String sql = “insert into raca values (20,’Vira Lata’)”;
String sql = “insert into raca values (” + codigo + “,’” + nome + “‘)”;

Statement sent= conexao.createStatement();
int retorno = sent.executeUpdate(sql);

/* Forma 2 – usando a classe PreparedStatement
*

String sql = “insert into raca values (?,?)”;

PreparedStatement sent= conexao.prepareStatement(sql);

sent.setInt(1, 10);
sent.setString(2, “Pastor Alemão”);

int retorno = sent.executeUpdate();

System.out.println(“Resultado: ” + retorno);
JOptionPane.showMessageDialog(null, “Inclusão efetuada com sucesso!”);
*/

JOptionPane.showMessageDialog(null, “Inclusão efetuada com sucesso!”);

sent.close();
}
catch(SQLException ex)
{
System.out.println(“Erro de consulta ao sair do campo”);
}

}

}

nov

6

Javaneiros 2009

By Robson Soares

Olá pessoal,

Este post é para convidar a todos para participar do Javaneiros 2009. Com este tipo de evento nossa região só tem a crescer e assim termos o benefício de ter contato com todos os profissionais da área de TI e alguns com experiência internacional. É um evento produzido pelo JUGMS que é um grupo extremamente trabalhador e produtivo, que tenho a satisfação de estar participando.

A 2ª edição do Javaneiros (www.javaneiros.com.br), um dos maiores eventos de Java da região Centro-Oeste, é promovido pelo JUGMS – Java User Group Mato Grosso do Sul (www.jugms.com.br).

Este evento será realizado no dia 14 de Novembro de 2009, no campus da UNAES em Campo Grande-MS, e tratará de assuntos relacionados a tecnologia Java e ao desenvolvimento de software.

O Javaneiros é um evento sem fins lucrativos que tem como principal objetivo compartilhar conhecimento com acadêmicos, professores, desenvolvedores, arquitetos, gerentes e entusiastas de TI.

O evento terá uma abordagem dinâmica e motivadora. Terá duas trilhas de palestras, com apresentações rápidas, demonstrações práticas e casos de sucesso. Este ano o evento contará com a presença de alguns palestrantes de renome mundial como Michael Nascimento e Edgar Silva.

Edgar Silva irá falar sobre a implementação de SOA na sua empresa com soluções Opensource e Java

Biografia dos palestrantes

Edgar A. Silva trabalha na JBoss, a division of Red Hat, onde é responsável por tecnologias e pré-vendas de JBoss na Red Hat Brasil. Desde 1998 atua com Java e Objetos Distribuídos e aplicações Web, trabalhou em vários dos mais desafiantes projetos corporativos envolvendo Java no Brasil, principalmente os de áreas de finanças, governo, varejo e telecom, envolvido com Boas Práticas em Arquiteturas e Desenvolvimento de Componentes de Middleware . Palestrou nos maiores eventos de tecnologia no Brasil como FISL, Comdex, JustJava, BrasilOne, CaféBrasil, BorCon, Sun TechDays, e no JavaOne e Java.Net Corner nos EUA. Edgar possui inúmeras certificações de tecnologia Java de vários fornecedores entre elas Sun Certified Enterprise Architect for Java. Blog www.edgarsilva.com.br

Michael Nascimento Santos , também conhecido como Mister-M. Michael é desenvolvedor Java há mais de 8 anos e possui 12 anos de experiência na área. É o Community Manager da comunidade JSR além de participar ativamente em 3 Expert Groups: JSR-207 (PD4J) , JSR-250 (Common Annotations) e JSR-270 (Mustang). É co-fundador do SouJava e colabora com vários projetos open-source, como Thinlet, ThinNB, AspectWerkz e genesis. Foi palestrante em vários eventos, incluindo JavaOne, JustJava, Abaporu, FISL, COMDEX Brasil, BrasilOne. Blog blog.michaelnascimento.com.br

out

21

JSF – Java Server Faces

By Robson Soares

O JSF é um framework para desenvolvimento de aplicações web usando Java. Este post é o primeiro sobre JSF (Java Server Faces), onde meu aluno e amigo Ermeson, que trabalha na empresa AZ Informática, com desenvolvimento de aplicações web usando Java, havia a algum tempo me falado em desenvolver uma aplicação exemplo de JSF e que pudesse ser colocada a notícia sobre o seu desenvolvimento aqui no blog, e eu prontamente disse que sim.

A aplicação em execução é mostrada a seguir:

jsf

Esta semana o Alexandre Leque, meu aluno e amigo também da N60 me passou algumas dicas no desenvolvimento de JSF e me ajudou bastante. Agradeço ao Alexandre também pela disponibilidade.

Para mim esta aplicação será muito útil pois estou dedicando muito tempo no estudo para o desenvolvimento de aplicações móveis e não tive condições de estudar este framework fantástico para desenvolvimento de aplicações web.

A aplicação que ele desenvolveu possui duas tabelas que são:

ContaPagar e Fornecedor

O arquivo index.jsp possui a seguinte referência entre as tags de jsp:

response.sendRedirect(request.getContextPath() + “/menu.jsf”)

Depois utilizarei outros posts para descrever esta aplicação.

Obrigado Ermeson pela aplicação e ao Alexandre pela disponibilidade de informações sobre a estrutura de funcionamento do JSF

jun

24

Saiu o novo Eclipse Galileu!

By Robson Soares

Eu uso o Eclipse, e sou fã desta IDE fantástica e sua estrutura baseada em plug-ins. O meu amigo Gaspar entrou em contato comigo e me avisou da nova versão já disponível para download, o Eclipse Galileu. Eu efetuei o download da versão “Eclipse IDE for Java EE Developers (189 MB)”.

galileo-splash

Esta IDE que efetuei download possui ferramentas para desenvolvimento Java para criar aplicações Java EE e aplicações Web, incluindo Java IDE, ferramentas para Java EE, JPA, JSF, Mylyn e outras.

Os plug-ins estendem a funcionalidade do ambiente e acrescentam suporte a recursos e tecnologias específicos. Muitos plug-ins são desenvolvidos como sub-projetos da Fundação Eclipse em Eclipse.org. Há também uma enorme variedade de plug-ins desenvolvidos por terceiros, tanto livres quanto comerciais. Tem uma versão do Eclipse para desenvolvimento C/C++ (79 MB) e também para PHP (139 MB), entre outras versões para diversas outras situações para desenvolvimento, cada uma com seus respectivos plug-ins. Faça o seu download também.

abr

12

JME (Java Micro Edition)

By Robson Soares

O JME corresponde a um conjunto de APIs voltadas para micro-aplicativos que são executados em microprocessadores, tais como os dos celulares. É dividido em configurações, perfis e API’s opcionais.

Exemplo de um formulário em JME: Classe AulaFormularioJME.

import javax.microedition.lcdui.Display;
import javax.microedition.lcdui.Form;
import javax.microedition.midlet.MIDlet;
import javax.microedition.midlet.MIDletStateChangeException;

public class AulaFormularioJME extends MIDlet
{
  private Display display;
  private Form    form;

  public AulaFormularioJME()
  {
    // TODO Auto-generated constructor stub
  }

  protected void destroyApp(boolean arg0throws MIDletStateChangeException
  {
    // TODO Auto-generated method stub
  }

  protected void pauseApp()
  {
    // TODO Auto-generated method stub
  }

  protected void startApp() throws MIDletStateChangeException
  {
    // TODO Auto-generated method stub
    display = Display.getDisplay(this);
    form = new Form("Protótipo 0.1 - LocalCel");
    
    form.append("JME (Java Micro Edition)");
    form.append("Robson Soares Silva");
    form.append("Sejam Bem Vindos");
    
    display.setCurrent(form);
  }
}

O resultado para execução desta aplicação é o mostrado na figura a seguir.

jmeformulario

Boa programação para dispositivos móveis a todos.