Arquivos

Você está navegando nos arquivos da categoria TI Verde.

nov

3

Por que TI Verde?

By Robson Soares

A preocupação com economia de energia e corte de gastos sempre existiu dentro das empresas.

green-recycle-img_big1

No caso da TI, a preocupação é ainda maior, já que os data centers costumam ser os maiores sugadores da energia elétrica de uma companhia. Só para se ter uma idéia, num banco, por exemplo, a energia que a TI utiliza pode chegar a quase metade de todo consumo da instituição.

Agora, as questões ambientais e o aquecimento global entraram na pauta do mundo corporativo. E a necessidade de reduzir o consumo energético da TI ganhou nova embalagem e recebeu o nome de TI Verde.

Uma pesquisa do site americano CIO Insight com 147 executivos, apontou as principais razões que motivam os profissionais e suas empresas a lançarem iniciativas verdes. Para 74% deles a razão número um para ser verde é a consciência ambiental. Em seguida aparece a necessidade de cortar custos, citada por 73% dos profissionais. Em seguida apareceram os benefícios para a imagem da empresa (64%), as determinações legais (25%) e a pressão dos acionistas e da opinião pública (14%).

Novidade ou não, o que se vê é que a onda verde que tem invadido o mundo S/A é muito bem-vinda e, não só deve, como está sendo aproveitada por quem dá as cartas da tecnologia das empresas.

Referência: Software Livre

nov

3

TI Verde: muitos benefícios para nossas vidas e oportunidades de negócios

By Robson Soares

O meu interesse sobre TI verde começou quando conheci Carlos Alberto Garcia Neto, e ele deu uma palestra na UNIDERP sobre TI verde e esclareceu a importância deste assunto.

Assim já pensei em criar uma categoria no blog sobre TI verde e começar a contribuir no mínimo com notícias e dicas sobre uma preocupação maior sobre o impacto da tecnologia no meio ambiente e também a quantidade de novas oportunidades que existem com esse tema.

Vamos nos preocupar mais com nosso planeta, e nós da área de tecnologia podemos ajudar e muito. Preocupe-se se os materiais que vc usa na sua empresa são de empresas que se preocupam com o meio ambiente, que as madeiras que vc usa em seus móveis não são oriundas de áreas desmatadas, fazendo isso vc pode estar ajudando muito o nosso planeta, mais do que vc imagina.

green-recycle-img_big

Segundo Luciano Fuza, a TI Verde ou a computação verde é o estudo e a prática da utilização eficiente dos recursos computacionais. O principal objetivo deste programa é baseado em três linhas básicas, um espectro expandido de valores e critérios de medição organizacional (e sociais) de sucesso.

Os objetivos são semelhantes aos da química verde, reduzir o uso de materiais perigosos, maximizar a eficiência energética durante a vida útil do produto, e promover a reciclagem ou biodegradabilidade dos produtos e com uma política de zero resíduos.

Modernos sistemas de TI dependem de uma complexa mistura de pessoas, redes e hardware, como tal, a computação verde deve ter uma iniciativa de natureza sistêmica e abordar os problemas cada vez mais sofisticados. Elementos de uma solução podem incluir itens como a satisfação do usuário final, reestruturação de gestão, o cumprimento regulamentar, disposição de resíduos eletrônicos, tele trabalho, virtualização do servidor de recursos, a utilização de energia, soluções thin client e retorno sobre investimento (ROI).

Hoje vemos grandes empresas como a Microsoft, Cisco e a IBM com cargos importantes de executivos Verdes. A própria intel possui produtos focados na computação verde onde o a redução de consumo é a palavra chave e isso sem perder em desempenho.

Origens:
Em 1992, a agência de proteção ambiental americano lançou o Energy Star, um programa voluntário que foi concebido para reconhecer e promover a eficiência energética em monitores, equipamento de controle climático e outras tecnologias. Isto resultou na adoção generalizada de modo hibernar entre os eletro eletrônicos.

O termo “computação verde” foi cunhado provavelmente pouco depois do programa Energy Star começar, em 1992, antes da internet existia a USENET onde se podia encontrar o termo em vários lugares.

Paralelamente, o organização sueca de desenvolvimento TCO, lançou o programa de Certificação TCO para promover baixa emissão elétrico e magnético provenientes de monitores CRT; esse programa foi posteriormente expandido para incluir critérios sobre o consumo de energia, ergonomia, bem como a utilização de materiais perigosos na construção.